quarta-feira, 29 de outubro de 2014

À alguns meses atrás falando de você pra alguém, eu disse que não aconteceria. Disse que você não pertencia a mim, não se encaixava em mim e me arrisquei a dizer que você iria embora, esqueceria toda a conversa e colocaria um ponto final. Mas eu ignorei todas as provas de que isso aconteceria e apostei na gente. Sim, eu apostei em nós dois e apostei alto. Apostei porque você trouxe cores pra minha vida, você me fazia feliz, e era uma felicidade sem motivo, não era por gostar de ti da forma que eu gostava, era porque ao seu lado tudo parecia mais feliz, mais esperançoso. Apostei em você por você ser o meu oposto e ao mesmo tempo ser exatamente igual a mim. Apostei em você por achar que nos teus olhos eu poderia mergulhar sem me afogar. Apostei em você por acreditar no teu riso fácil, nas tuas paixões, nas tuas crenças. Apostei até nos teus defeitos e nas tuas demoras. Apostei porque nada de ruim importava se eu estivesse com você. Eu te contei segredos, te confessei fraquezas e expus todos os meus defeitos e manias. Te falei da minha carência fora do normal, te apresentei uma parte da minha vida que só apresento pra quem é realmente importante pra mim. Ah, querido eu te mostrei tantas coisas sobre mim que é difícil colocar no papel. Eu te fiz parte da minha vida, te inclui em cada pedacinho dela. E em troca eu ganhei o teu mínimo. Ganhei o teu sono superando conversas, o teu tempo curto, a tua discrição. E não reclamei, porque ainda assim eu tinha você e vez ou outra você me dava o máximo e o máximo me fazia alcançar estrelas. E foi assim que provei o gosto de cada uma delas, e no meio dos amargoces eu encontrei refúgio, encontrei um colo aconchegante que acabou de me empurrar cama abaixo porque provavelmente passei da validade. Apostei alto demais em você, e perdi tudo que havia me restado de esperança no amor. Se um dia pensar em voltar, pensa bem. Se hoje meu prazo de validade venceu pra você, amanhã pode ser que você esteja estragado pra mim.
Sinto muito por nós!




Nenhum comentário:

Postar um comentário