quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Assim como nosso querido Cazuza, eu também quero a sorte de um amor tranquilo. 
Acredito sim que possamos amar mais de uma pessoa ao longo de nossas vidas, mas eu quero amar apenas uma. Eu quero ser transbordada por esse sentimento cheio de certezas absolutas, desejos e alegrias. Desvendar alguém por completo, descobrir tuas manhas e defeitos e também ser descoberta. Desejo em uma noite fria ter alguém pra aquecer meus pés debaixo das cobertas. Ter gargalhadas e sorrisos apaixonados. Fazer promessas que terei prazer em cumprir, fazer planos e realizar sonhos. Quero rolar na grama numa tarde ensolarada de domingo, e brincar de pique esconde em casa só pra poder me esconder debaixo da cama e assustar o meu amor. Preciso dividir meu sorvete com alguém e olha que eu sempre achei que comida é uma coisa que não se divide. Espero viver todas aquelas cenas clichês de filmes de romance, mas também quero inventar as nossas. Quero porta-retratos espalhados pela casa toda mostrando os pedacinhos de cada capitulo da nossa história. Arranjar uma briga do nada só pra ter ele me puxando pela cintura e me abraçando pra me fazer esquecer de tudo. Quero piadas sem graça e olhares profundos. Alguém pra dividir a felicidade, o desejo, o futuro, as tristezas e os problemas. Quero aquele tipo de amor real, cheio de defeitos e incompatibilidades, mas que seja carregado de sentimentos bons. Quero eu, ele, dois filhos e um cachorro, ou até mais. Quero alguém que queira compartilhar o futuro ao meu lado. Que esteja comigo quando eu encontrar meu primeiro fio de cabelo branco, e que permaneça até todos eles perderem a cor. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário