terça-feira, 8 de julho de 2014

Você é um tipo de vicio, uma coisa que eu não posso controlar. Posso passar quanto tempo for sem falar sobre você, ou pensar em nós, mas em uma hora qualquer você aparece inconscientemente pra mim. Me faz pensar que se você estivesse ali ao meu lado as coisas seriam melhores, que a dor não seria tão grande e a tristeza passaria após algum comentário idiota seu. É inútil tentar tampar o buraco que você deixou com pessoas que não tem noção da falta que você me faz. Eu pensei que isso passaria logo. Pensei que um dia aprenderia a ser forte e com um tempo você iria se apagar da minha mente. Mas toda e qualquer situação que aconteça eu me pego pensando em você, muitas vezes sem querer. E eu estou tão cansada desse abandono, estou tão indisposta pra tais situações difíceis, estou com tanta raiva dessa tua ausência. Eu quero você aqui, quero te ter como meu melhor amigo, quero poder te contar sobre o meu dia, te falar sobre as frases legais do livro que estou lendo. Quero poder te chamar pra sair, pra ir pra um lugar super legal, ou só pra ficar conversando comigo em casa mesmo. Quero fazer comentários cretinos com você e arranjar um nome engraçado pra aquela pessoa que nos tira do sério. Quero que sorria pra mim quando eu disser alguma coisa boba, e que ria de algum mico meu. Quero te mandar mensagem de noite e dizer que não estou legal, quero te falar sobre os meus sonhos e meus pesadelos, e quero que tenha a liberdade de falar e fazer tudo isso comigo também. Quero saber sobre o teu dia, sobre a menina que está gostando (por mais estranho que isso pareça), sobre os teus projetos e planos. Só quero a tua presença, porque ela é necessária pra mim. E quero que se lembre que antes de TUDO, fomos amigos. 


- K.S.


Untitled

Nenhum comentário:

Postar um comentário