sexta-feira, 13 de junho de 2014

E subitamente me dei conta de que faz um ano.
Não sei exatamente quando foi que me perdi assim de mim, ou até sei, porém prefiro não me lembrar. Mas de qualquer forma, a ficha caiu de que faz um ano que sinto esse frio intenso dentro do peito. Faz um ano que me sinto vazia. Cheia de sentimentos não correspondidos e magoas, porém vazia. Não sei bem como explicar, mas não cabe a ninguém entender... Não agora. 
Me dei conta de que faz tempo que não escrevo, e não falo dos meus textos, mas sim das minhas histórias. Faz um ano que não coloco ideias no papel, que não tenho inspiração e nem paixão pelo que talvez venha a ser meu dom. E é tão difícil admitir isso pra mim mesma. É foda ver quantas coisas eu deixei pelo caminho. Quantas coisas perdi. 
Faz um ano que eu me deixei abandonada em alguma esquina. Fugi de mim mesma, porém levei comigo o peso da dor, da angustia, do possível arrependimento e da perda. 
Parece que meu lado bom só existia com ele. E sem ele eu não sei quem eu me tornei. Eu me perdi. Perdi o rumo. Perdi o lado bom. Perdi ele. Me esvaziei de forma brusca e não sei por onde começar a me preencher. Sozinha eu não consigo. Sozinha é impossível. Porém ele não vai voltar. E é provável que eu permaneça vazia. Um dia talvez eu me acostume a viver com o lado ruim, ou não. Enquanto isso torço para que seja impossível doer mais do que já está doendo. Nunca fui muito resistente pra dor. 


- K.S.


(10 | via Tumblr


Nenhum comentário:

Postar um comentário