quarta-feira, 30 de abril de 2014

Temos uma mania tola de entregar nossas vidas nas mãos de outra pessoa e dar a essa pessoa poder suficiente para nos consertar ou nos destruir. Nós nos entregamos de bandeja nas mãos de um determinado ser humano desconhecido e simplesmente deixamos ele decidir qual o próximo passo. Acreditamos no famoso "para sempre" e aos nossos olhos apaixonados e poéticos o amor que vivemos não tem fim, até a vida provar o contrario. 
Tudo é extremamente lindo e puro aos olhos de um apaixonado. A vida se enche de esperança, as flores ganham cores e cheiros jamais vistos ou sentidos por meros mortais. Mas todas essas coisas ganham uma imensa paleta de cores negras quando descobrimos que não somos correspondidos. Amar sozinho não é tão bonito quanto nos versos dos poetas famosos. Amar por dois causa dores sem cura. 
É difícil percorrer uma estrada escura sem alguém para segurar tua mão. É difícil não ter quem te abrace quando está triste ou alguém para compartilhar sorrisos. E não há melhor amigo no mundo que possa curar o vazio de um amor. Pois pra você, e unicamente pra você ninguém te entenderá tão bem quanto aquele alguém, ninguém conseguirá ocupar aquele espaço enorme dentro do peito ou te devolver um sorriso tão bonito quanto o da pessoa amada. Até mesmo olhar para o céu estrelado em uma noite fria não fará mais sentido algum e você sentirá todos os dias que o vazio está lhe tomando aos poucos. 
Ah, se o desamor fosse tão bonito quanto nas poesias e nas letras das musicas. Quem me dera chegar ao fim do meu pequeno "para sempre" tendo esperanças de que um dia tudo há de melhorar. 
Queria eu não ter o dom de amar. Antes sentir-se vazia por não amar ninguém a sentir o vazio de amar sem ser amada.  


- Karyne Santiago.


(100+) Tumblr


Nenhum comentário:

Postar um comentário