terça-feira, 15 de abril de 2014

Desamor: Give me love.

Tudo se torna tão estranho quando parte de tudo que eu me fiz acreditar enquanto você estava longe desaparece bem diante de mim. Todas as ideologias, as teses, as frases de forças ditas quando meu mundo estava prestes a desabar, tudo isso some quando só consigo pensar em você sorrindo pra mim, nos teus olhos com expressões misteriosas, no to perfume suave, no conforto do teu abraço.
Eu posso dizer com orgulho que estou melhor assim, sozinha, mas por dentro todos os meus instintos estão gritando seu nome desejando um abraço forte, firme, protetor que só você sabe dar. 
Tudo em mim, absolutamente tudo precisa de você, do teu toque, do teu carinho, dos teus conselhos malucos. Tudo aqui dentro grita por você.
Eu não quero mais acordar sozinha, eu não quero mais ter duvidas sobre te ligar ou não, falar com você ou não. Eu quero estender a mão e te ver caminhando em minha direção, quero correr para os teus braços, agarrar teu pescoço e repousar minha cabeça no teu peito. Quero sentir teu cheiro, quero tocar você, sentir seus lábios nos meus. Quero ouvir o som da tua voz por um dia inteiro, quero olhar nos teus olhos e ver você esboçar aquele sorriso torto. Quero te ligar essa noite e dizer todas as loucuras que estou pretendo dizer a meses. Quero matar a saudade que estou sentindo de você, quero me lançar aos teus braços e só soltar quando todos os meus monstros forem embora. 
Eu quero amar você... E eu quero agora! 


- Karyne Santiago.


Remember December

Nenhum comentário:

Postar um comentário