segunda-feira, 10 de março de 2014

Desamor: Que seja proibido amar sozinho.

Hoje parei pra me questionar sobre quão injusta a vida pode ser.
Sabe, não faz sentido colocar uma pessoa em teu caminho, fazê-la te salvar de todas as formas possíveis, te amar, te provar coisas que você achava impossível e depois tira-la de você sem nenhuma explicação plausível.
Sei que estamos em contantes mudanças, mas há bilhões de pessoas nesse mundo, e todas elas poderiam ter uma pessoa até o fim de sua vida. Sem trocas, sem traição, sem desamor... Me entende?
As coisas não precisavam ser assim. Nós não precisávamos nos apaixonar e nos entregar de corpo e alma para pessoas inconstantes, se não existisse a inconstância.
Qual o sentido de lhe dar e depois tirar? Qual o sentido de fazer você se entregar pra uma coisa sem futuro? Porque se é pra ter um fim... Se tudo tem um fim, pra que amar? Pra que se relacionar? Dessa forma é menos doloroso cada individuo amar apenas a si próprio. Se nada é para sempre, que você morra sufocado de amor consigo mesmo, ao invés de amar quem não lhe ama.
Que se dane a história de que uns infinitos são maiores que outros... Se essa "regra" existe que seja feita em dupla e não individualmente... Que seja proibido amar sozinho, já que a porcaria do 'para sempre' não existe.
Nunca quis fechar meu coração para o mundo, mas quando notei que o amor é inconstante desisti de permitir entradas nele. Não quero me machucar com mais nenhuma partida... Muito menos acreditar nas falsas promessas.

- Karyne Santiago.


Resultados da Pesquisa de imagens do Google para http://2.bp.blogspot.com/-mb2cc_GrctA/Td8eC0xm8yI/AAAAAAAAAgg/YfK7G6XHvRg/s1600/tumblr_lhuqgjeISt1qdbhv8o1_500_large.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário