quarta-feira, 5 de março de 2014

Carlos Drummond de Andrade disse uma vez "quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: poder ser a pessoa mais importante da sua vida..." e entre algumas linhas mais descreveu o que poderíamos considerar como AMOR.
Não discordo de nada do que ele disse, porém aqui deixo a minha imensa tristeza escrita...
O texto do nosso genial Carlos Drummond termina com a seguinte frase "preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O Amor."... Podemos até notar o amor, deixar ele tomar conta, nos permitir enlouquecer por nos apaixonar. Mas será que somos capazes de aguentar a rotina chata, as brigas sem motivos, as possíveis traições e todas as outras coisas que vem na bagagem de um relacionamento a dois? Será que somos capazes de fazer o amor superar a tal "fase ruim"?
Eu gostaria de responder que sim, querido leitor, mas infelizmente a resposta para todas essas perguntas é NÃO. É mais fácil acabar com o relacionamento do que carregar a bagagem pesada. É mais fácil jogar fora o que quebrou e comprar um novo do que consertar. 
As pessoas hoje em dia imploram por um amor como os de antigamente, mas quando esse amor aparece elas o descartam com uma frieza calculada, jogam tudo pelo ralo...
Ah, meu caro Carlos... Amar é lindo, porém as pessoas não sabem amar... E infelizes são essas pessoas que nunca terão um AMOR pra vida toda.


- Caro Carlos Drummond de Andrade, Karyne Santiago.


--

Nenhum comentário:

Postar um comentário