quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O veneno me consome rapidamente e quase de imediato a menina feita de sorriso se transforma em uma carcaça fria. Os olhos castanhos brilhantes somem para dar espaço aos olhos absurdamente inchados e vermelhos que transbordam dor. Os lábios do batom vermelho e sorriso largo se ressecam e murcham exatamente como a pétala de uma rosa. O sangue se esvai lentamente, dando-me a certeza do poder do veneno. 
O céu troveja raivoso. Parece sentir a dor que meus olhos tempestuosos transbordam. A chuva começa a cair forte, esbravejando contra o mundo. "Paradise" toca nos fones de ouvidos no ultimo volume.
Não é apenas 'mais um dia ruim', é a vida sendo irônica e açoitando-me pela milésima vez enquanto diz sorridentemente que após as surras tudo ficará bem. Não irá ficar... Nunca fica! 
O céu resmunga mais uma vez. Enxergo um clarão divino e quem dera aquilo fosse a luz no fim do túnel.
As lágrimas caem como a chuva lá fora. E por um minuto me lembro que toda tempestade é passageira... Espero que a minha também seja. 


- Karyne Santiago.


>.< | via Tumblr

Nenhum comentário:

Postar um comentário