sábado, 12 de outubro de 2013

Então eu senti um arrepio ruim. Meu corpo formigou, e esquentou como se eu estivesse pegando fogo. Senti o coração disparar como quem pedisse socorro. Estava tonta, com as bochechas coradas e corpo quente. Aquilo era ruim e angustiante. Uma sensação de impotência. Um querer gritar por socorro e não conseguir. Não era nervoso, não era ciumes, era inexplicável. Como se todas as células do meu corpo me preparasse para algo ruim. Não podia ao menos respirar.
Me senti fraca, me senti triste. Queria gritar, queria chorar, queria teu colo, teu abraço, queria paz.
A sensação de estar pegando fogo passou, as bochechas voltaram ao tom normal, mas a angustia ta aqui, entalada na garganta, cravada no coração... Machucando, matando a cada segundo. 
É como se algo ruim fosse acontecer a qualquer momento, como prever a explosão de uma bomba... Estou aflita, com medo e assustada e desejando que todos os meus sentidos esteja errado... 


- Karyne Santiago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário