quinta-feira, 23 de maio de 2013

Já começo esse texto dizendo que ele vai ser enorme porque tenho muita coisa pra dizer. Arrisco até dizer que o maior que eu já escrevi na vida. Poderia até ser um pequeno capitulo da minha autobiografia já que terá você nela. Sabe, eu acho que você nem vai ler, e quem ler vai me achar uma completa estupida por estar escrevendo isso, mais sei lá, você me conhece, quando estou triste e tentando me fazer de fortaleza o papel e a caneta se tornam meus melhor amigos. Pois bem, vamos ao assunto. Eu não sei se você sabe, mas eu passei os melhores anos da minha vida ao seu lado. Eu desabrochei com você sabia? Todos que me conheceram na fase “pré você” sabem como eu era. Eu tinha um olhar triste, uma coisa ruim, um mal que me fazia ser vazia, com todo mundo. Eu me afastei dos meus pais, cheguei a querer fugir de casa porque achava que eles eram insuportáveis demais. Pois é, e isso foi pouco antes de você aparecer. Eu sei que é praxe eu te contar como meu coração acelerou naquele jogo de vôlei, naquele nosso primeiro encontro, mas preciso falar novamente. Preciso dizer como sentir seu amor me fez melhor, me fez enxergar a vida com outros olhos, me fez me reaproximar da minha família, me fez me amar, mesmo não sendo a mais bonita nem a mais perfeita pra você. O seu amor fez um milagre em mim, me trouxe cor, me trouxe brilho. Justo eu, que era tão apagadinha, tão preta e branca, tão invisível. Você explorou o melhor de mim, me fez eu mesma querer o melhor de mim, buscar uma perfeição inalcançável. Eu já te disse isso quando estávamos juntos, mas digo novamente, “você me salvou de todas as formas que eu poderia ser salva”, essa frase, mesmo que tirada de um filme idiota pelo qual brigamos muitas vezes porque eu queria assisti-lo e você não, se tornará pela eternidade a minha frase para você. Porque nenhuma outra pessoa no mundo conseguiu me salvar de tantas maneiras. Mas bem, hoje não estamos juntos, ontem também não estávamos, nem antes de ontem, e nem antes, e amanha quando eu acordar eu vou descobrir novamente que não foi um pesadelo, e que você não me mandará mensagem de bom dia, ou dizendo que me ama, alias, nunca mais ouvirei você dizer isso. As pessoas perguntam da gente o tempo todo, na verdade eu nunca tinha me dado conta de como as pessoas perguntam, e é incrível a decepção delas quando eu digo que chegou ao fim, sempre falam uma coisa do tipo “jurava que vocês iriam casar”, e não estou falando por falar não viu, elas falam isso mesmo e eu fico com aquela minha cara de tacho que você bem conhece, como quem respondesse “eu também achei isso”, e um riso irônico no final só pra me mostrar mais forte. Você sabe, eu sempre quis me mostrar mais forte mesmo estando derrotada, eu sempre fui a fortaleza, mesmo quando me cortava, ou quando pensava que estava no limite. E agora te admitindo uma coisa seria... Acredita que eu nunca cheguei no extremo por medo de morrer e não poder mais ver o seu sorriso? Estupido isso né, ter medo de morrer por não ver a pessoa no dia seguinte. Mas sim, eu fui estupida a esse ponto. Pode rir, eu sei que a essa altura do texto você está com vontade. Até mesmo porque só eu pra ter medo de morrer por uma causa tão estupida. Mas é a verdade...
Agora chega aquele momento em que eu queria te chamar como sempre chamei mais não posso, afinal esse não é um texto comum. Bom, não posso falar seu nome, muito menos te chamar pelo meu apelido preferido, então vamos continuar com os ‘bons’ e ‘entãos’. “BOM” você mais do que eu até deve ouvir pessoas dizerem que talvez tenha uma volta, posso te contar um segredo? Porque mais que lá no fundão do meu coração tenha um fiapo de esperança, porque essa desgraçada é a ultima que morre, eu não acredito numa possível volta. Não por não te amar, ou por não ter te perdoado, mas porque você não quer, você não ama mais. Esse texto aqui, quem ler vai ter vontade de chorar talvez, (ou provavelmente me xingar por dizer que eu estou correndo atrás de você), mas eu sei que você vai tirar ele de letra, sem nenhuma lagrima. Você é forte, é o cara fodão que ergue os braços pra cima e sorri vitorioso, e só chora quando a coisa é realmente seria, e vamos ser franco, esse texto vai ser fichinha pra você, perto da quantidade de coisa que eu já te disse. Pois bem, quero deixar claro que não estou correndo atrás, que não estou implorando um retorno, e que não estou aqui pra deixar você com pena de mim. Estou escrevendo porque senti saudade, sim, sou humana e sinto saudade do que foi importante pra mim. Estou escrevendo porque lembrei do seu sorriso, aquele que você sempre disse que odiava, que ficava feio sorrindo, sabe? Então, eu lembrei dele nos nossos momentos mais felizes, e bateu saudade. Bateu saudade do seu abraço, aquele mesmo que me protegia de tudo, que me trazia paz. Estou escrevendo porque senti saudade de ver você erguer os braços e sorrir vitorioso na minha frente e dizer em seguida “eu sou foda amor”. Estou escrevendo pra dizer que estou com saudade até de brigar com você, acredite se quiser e ria quando ler isso. Estou com saudade de ter fugido com você pra virada cultural e ter me perdido do metrô e ter perdido a hora de chegar em casa, estou com saudade de nós, o nós que não vai mais existir. Então rapaz, apesar de ferida, eu sorrio por você, apesar de estar me desmanchando, apesar de ter voltado para o preto e branco, apesar de ter perdido o brilho, eu vou seguir, com saudade, com muita saudade e com o desejo de que você seja feliz. Porque mesmo você me tendo feito sofrer rapaz, mesmo você tendo quebrado o que eu tinha de mais valioso eu desejo boas coisas a você, sozinho ou com alguém seja feliz. E mesmo não sentindo o que eu sinto por você lembra de mim ta? Como amiga, ex ou seja lá o que for, lembra de mim rapaz, não esquece de mim não, porque você esquecer de mim vai ser a pior coisa do mundo depois de ter te perdido. E se eu sumir rapaz, se um dia você não souber mais o meu paradeiro, olha pra nossa lua, aquela que se parece com a unha do dedão do pé, e fala o que quiser pra ela, porque em qualquer lugar eu estarei te vendo, e te ouvindo com o coração acelerado, assim como no nosso primeiro encontro. Juízo rapaz, e se cuida, porque infelizmente eu não posso mais cuidar de você. 

- Eu fiquei no seu passado, Karyne Santiago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário