quarta-feira, 22 de maio de 2013

A gente cresce e tudo começa a fazer sentido. Sabe, quando você assistia Cinderela e ela encontrava o príncipe e viviam felizes para sempre? Hoje a gente sabe que príncipe não existe, mas para um pouco pra pensar, a Cinderela perdeu mãe e pai e ficou nas mãos daquela bruxa de madrasta, sofreu injustamente mais encontrou a felicidade. Ai a gente se lembra da Branca de Neve, perdeu o pai e ficou nas mãos da madrasta que queria ser a mais bonita, maltratou a coitada, e ela teve que fugir até da morte, mais foi fugindo que ela encontrou os melhores amigos, e em seguida a felicidade chegou pra ela também. Vejamos a historia do Rei Leão, se o Simba não tivesse perdido o pai e sofrido como sofreu será que ele se tornaria aquele leão rei guerreiro da selva como ele se tornou? Ou será que ele seria apenas mais um filhinho de papai. Agora vamos para a Tinkerbell... Atrapalhada, desengonçada, esperta, afoita, eufórica, faz tudo errado, e ao mesmo tempo tudo certo. As pessoas a rejeitaram no começo, ela não podia ser inventora como queria, tentou ser fada de tudo quanto é coisa mais não conseguiu, mas teve a coragem de dar a cara a tapa e fazer o que ela queria, e não é que deu certo? E o Peter Pan, o menino se recusa crescer... Me diz quem na vida nunca sonhou em ir para a terra do nunca, ser feliz lá, poder voar bem alto e livre, ser criança para sempre. A Disney não nos mostra besteiras, não nos ilude, não adianta falar isso pra quem não entende, mas pensa bem, para alcançar a felicidade, pra conseguir chegar no topo todos esses personagens que fazem e fizeram parte da infância de muitas crianças hoje adultas, eles tiveram que sofrer, que lutar pelo que queria, que dar a outra face, mesmo com o coração partido eles seguiram em frente. Não estou dizendo pra você sofrer sem agir, e esperar um príncipe aparecer e te beijar e ser feliz para sempre, só estou dizendo que se a gente parar pra pensar, ainda existe uma criança dentro da gente, ainda existe um Peter Pan, ou a vontade de ter uma Sininho por perto, ainda existe a vontade de ser a Cinderela com o sapatinho de cristal pra ser feliz, ou de ser a Branca de Neve pra encontrar amigos inseparáveis. Dentro de você ainda existe uma criança que quer sair pra ser feliz e ver o mundo de outra forma, talvez com a alegria dessa criança, você supere problemas que permanecendo com a cabeça fechada de um adulto você não conseguiria. Eu já libertei a minha Sininho, agora liberte você o seu Peter Pan, que tal voar por ai sem ter medo de nada? Que tal esquecer por um segundo o peso da vida adulta e flutuar junto com a sua criança interior. TENTE, e aprenda que sem a criança que há dentro de nós, nós não somos ninguém.


- O menino que se recusa crescer, Karyne Santiago.


Nenhum comentário:

Postar um comentário