domingo, 2 de dezembro de 2012

Nada mais faz sentido. Eu não sei mais o que eu estou fazendo aqui, vivendo essa rotina chata com essas pessoas medíocres. Eu já escrevi "não aguento mais" inúmeras vezes, já escrevi textos e mais textos xingando e odiando meio mundo, já tentei explicar o motivo das minhas lagrimas, mas desisto. Ninguém nunca vai compreender. Porque afinal, eu sou a menininha linda, meiga e fofa que nunca teve, nem nunca terá problemas. Então nada disso faz sentido. Eu me vejo nas letras de musicas tristes, me vejo nas palavras impactantes e devastadoras, me vejo nos erros e nunca nos acertos. Me vejo naquela personagem da serie de TV. Sim, aquela personagem, que odeia o pai, que nunca foi boa o suficiente pra mãe e que tem sérios problemas com a vida. Me vejo nas trilhas escuras e vazias, nos corações quebrados, nas lagrimas de tristeza. Me vejo em textos ruins, ou nos textos bons que falam sobre sentimentos ruins. Me vejo nas traições, nas mentiras, na falsidade, na carnificina de sentimentos de todos em minha volta. Um tempo atrás cheguei a escrever um texto “estou na beira de um precipício prestes a cair”, e eu mal sabia que quando escrevi isso estava apenas caminhando em direção a ele. Pode parecer dramático demais, e talvez sem nexo tudo isso. Afinal eu sempre fiz uma tempestade em copo d’agua como diz minha querida avó, mas acho que agora não é drama. Eu sei que não é. Estou como em um pesadelo, quando você tenta gritar por socorro e a voz não sai, ou quando você tenta correr e suas pernas não te acompanham. E o tempo inteiro é assim, como se eu fosse completamente invisível aos olhos de todos. Perdi até mesmo o meu direito de chorar porque para as pessoas eu não tenho problemas. Eu grito porém ninguém me ouve, eu peço ajuda, mas estou invisível. Estou cansada de me proibir de chorar e me pegar chorando no meio da noite sozinha. Estou cansada de me ver nas piores partes. Estou cansada do ninho de cobras. Estou cansada de conviver com o erro dos outros, de guardar esses erros em segredo. Estou cansada de ser invisível, de pedir socorro e não ser ouvida. Estou cansada de ouvir todos falando que minha vida é perfeita demais pra reclamações, porque não é, e nunca foi! Eu tenho mil e uma feras dentro de mim, lutando entre si e me devastando. Estou caminhando sozinha à muito tempo, estou enfrentando medos sozinhas a muito tempo, estou sufocada, sem ar, sem ação. Está escuro demais aqui, esta triste e vazio demais. Agora sim eu digo com certeza que estou beirando o precipício da vida, da loucura e da tristeza, e estão todos me olhando, observando cada mínimo movimento, e quando chegar o grande final, quando o show chegar ao fim e todos notarem que a tempo eu vinha pedindo socorro, vocês me aplaudirão com lagrima nos olhos, e irão admirar a força que pensavam que eu tinha. Assim como em "o lago dos cisnes", quando ela morre, vocês me aplaudiram e quando as cortinas se fecharem, irão finalmente enxergar que não era um drama adolescente, não era birra, era apenas dor, uma dor que eu venho tentando arrancar de mim a tempo e não consegui.


- Karyne Santiago.


Nenhum comentário:

Postar um comentário