terça-feira, 2 de outubro de 2012

Finalmente cheguei na idade tão esperada por todos os adolescentes. 18 anos, maior de idade, faculdade, provas, responsabilidade. Mas e eu? Eu não queria que essa idade chegasse nunca. Eu nunca fui uma pessoa decidida. Me lembro bem, aos 4 anos eu queria ser médica. Aos 9 anos queria ser estilista. Perto dos 15 queria ser engenheira. Chegando nos 18 já não sabia mais o que queria, pra mim, qualquer coisa tava bom. Sinceramente sempre gostei de ler, mas nunca gostei de lidar com pessoas. Nunca me imaginei num desfile de moda famoso. E como tudo na vida, uma hora você tem que decidir algo. Ou é, ou não é. Não existe meio termo. Do mesmo jeito que não existe meio engenheiro. Medicina eu escolhi. Mas cara, eu nunca gostei de ver sangue. Pra ser bem sincera, eu nunca gostei  de coisa nenhuma. Honestamente, eu nunca me importei com nada. Ia deixando os fatos e as pessoas passarem. Nunca gostei de viver a minha vida, sempre passei por ela, sem me importar com o futuro. Agora me vejo prestes a entrar pra faculdade. De medicina é claro. Vou me esforçar pra cuidar das pessoas. E vou cuida-las da forma como nunca cuidei de mim. Engraçado escolher essa profissão... Cuidar de pessoas doentes, quando você não consegue ao menos cuidar de si mesma. Mas acho que com isso vou aprendendo, a me cuidar, e a gostar de viver minha vida, e não apenas passar por ela. Quem sabe após 18 anos eu não aprenda as coisas complexas da vida. Porque falando sério, é muito mais difícil viver do que passar no vestibular da Fuvest.

- 18 anos, Karyne Santiago.


Nenhum comentário:

Postar um comentário