segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Estou me sentindo um lixo. Sei lá. Estou seca e fria. Vazia de sentimentos por você. Apenas hoje não quero te ver. Não quero ser sua. Não quero te amar e não quero que me ame. Fui magoada, dilacerada, me machuquei feio. Há um corte profundo no meu coração, que ainda bate fraco e dolorido. O que aconteceu ontem me provou coisas, e aquela parte em mim que estava sendo aquecida voltou a ser congelada. Doeu. Ainda dói. Sempre fui uma pessoa rancorosa. Sempre tentei não ser, mas nunca funcionou. Não vou te dizer "eu te amo" hoje, eu não quero, e  não posso. Me puniria por isso. Não quero saber de você, como foi seu dia, e com quem passou. Quero esquecer que te amei, que te amo, e que vou poder te amar. Me senti acoada por uma madrugada inteira. Tive pesadelos, acordei chorando varias vezes. Por você! E não quero mais isso! Eu já apanhei demais, já sofri demais. E pelo menos por hoje chega! Não tive a intenção de "bater" em nenhum momento. Realmente não tive. Mas já apanhei tanto, que foi automático despejar sobre você os golpes que me destes ontem. Não me ame! Por favor! Não me ame porque eu não quero te amar. Te amar não me faz bem. Então deixe eu me sentir bem pelo menos hoje. Me deixa ser livre por uma vez. Antes que o dia amanheça, antes que eu volte a apanhar, antes que você volte a me machucar, antes que eu desista de não te amar mais. Deixa eu pensar por um momento que eu não preciso de você, assim como você nunca precisou de mim. Eu não quero te amar, pelo menos por hoje.



- Hoje eu não quero te amar, Karyne Santiago.



Eyh4hmxgd3i_large

Nenhum comentário:

Postar um comentário