segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Sabe quando você se sente fraco e desamparado? Sabe quando você tenta ter o máximo de razão, mas sabe que não vale a pena? Sabe quando você perde, e você tenta se transformar numa fortaleza, pra demonstrar para as pessoas que você é forte e nada te atinge, mas ai você chega em casa e desaba em lágrimas? Sabe o que é passar uma vida inteira tentando conquistar amigos e só ter inimizades e pessoas que querem te ver mau? Enfim, você sabe o que é ser eu? Eu tenho certeza que não. Porque diferente da maioria eu não nasci numa família bonita e unida. Minha mãe engravidou aos 17 anos, escondeu a gravidez por meses, passou fome, lutou contra todos que faziam ela pensar que um aborto seria melhor, foi expulsas de casa e renegada pelos próprios pais. Pra sobreviver ouviu propostas em que o filho que ela esperava poderia ser trocado por dinheiro. Quase morreu no parto, quase ficou sem mim. Chorou ao me ver sem nenhuma doença grave e com todos os membros do corpo. Se emocionou e deu graças a Deus por ter um filho perfeito. Mas o sofrimento não acabou por ai. Nós passamos fome, nós sofremos, nós choramos e lutamos pra um dia tentar ser uma família normal, e nós conseguimos. Mas ela sempre teve tanto medo que o mundo me machucasse que preferiu me educar de forma diferente. E eu hoje em dia sou assim... Diferente! Diferente de você que tem ousadia e fala bem, diferente de você que tem muitos amigos, diferente de você que tem irmãos e pai e mãe casados e felizes, diferente de você que tem sucesso. Sim, eu sou completamente diferente, as vezes eu choro, e as vezes agradeço a Deus por isso. Mas como todo ser humano, eu erro, e admito, e peço desculpas e me arrependo, muitas vezes me arrependo. Fico perguntando porque EU tenho que me transformar em alvo sendo que não faço mal a ninguém?
Eu posso não gostar, eu posso xingar, odiar e mandar pro inferno, mas acho que nunca seria tão baixa a ponto de ser desonesta com alguém. E olha só que estranho, eu fui criada por uma mãe solteira, com pouco estudo, mas que me ensinou o que é ter dignidade e honestidade. Agora olha em volta, olha para o seu reflexo no espelho, seja corajoso e se encare! Existe alguma coisa dentro de você? Tudo e todos fazem coisas pra te agradar, mas fazem porque querem ou por que são manipulados? Pensa bem... Será que quando você deita a cabeça no travesseiro você não sente um aperto no peito? Um arrependimento? Se você não sente, saiba que eu sinto muita pena de você, porque são raras as pessoas que tem o poder do perdão e do arrependimento. Você pode ser bom em muitas coisas e ter capacidade pra tudo, mas um dia alguém vai ser mais esperto! Alguém vai te superar e talvez quando você se encarar no reflexo do espelho novamente se sinta mal. Pensa no exemplo que seus filhos terão. É por causa de pessoas como você que o mundo está como está. Um querendo passar por cima do outro. Mas uma coisa eu te digo, o mundo da voltas, e você um dia vai colher tudo o que está plantando. E se tudo que plantou foi maldade, se prepare, pois o caminho não será fácil. Apenas peço a Deus que te perdoe pelos seus pecados, porque eu, ao contrario de você, ao deitar a cabeça no travesseiro estou tranquilamente em paz com Deus e comigo mesma.



Nenhum comentário:

Postar um comentário